Canon EF 50mm f/1.4 vs 85mm f/1.8

As Canon EF 85mm f 1.8 e a 50mm f 1.4 são dois projetos de objetivas “irmãs”, da mesma escola de design e com mais similaridades do que apenas a aparência.

A Canon tem outros designs de objetivas que também saíram da mesma prancheta, como as EF 28mm f 2.8 e a EF 35mm f 2.0, que compartilham até mesmo o para-sol EW-65 II.

Objetivas Canon EF 85mm f 1.8 (esq.) e Canon EF 50mm f 1.4 (dir.)

As objetivas, analisadas neste post, são comumente vendidas dentro da mesma faixa de preço. Saiba quais são as reais diferenças, além das distâncias focais.

Especificações técnicas

Anúncio na loja Canon (Fev/2022). A diferença de preço, é de 3,9% da 50mm para a 85mm. Não se preocupe, ao final do post, tem links com preços atualizados e, provavelmente, melhores.

Segue alguns dados das especificações técnicas, obtidas do site do fabricante, para comparação.

EF 50mm f/1.4 USMEF 85mm f/1.8 USM
Lançamento19931992
Construção óptica7 elementos
em 6 grupos
9 elementos
em 7 grupos
Lâminas do diafragma88
Menor dist. de foco45 cm85 cm
Taxa de magnificação~ 1:6,6~ 1:8
Dimensões7,4 x 4,1 cm7,5 x 7,2 cm
Peso290 g425 g
Filtro58 mm58 mm
Ângulo de enquadramento FF / APS-C46° / 28°28,5° / 18°
A 50mm é um projeto um pouco mais simples e vem de uma longa linhagem de objetivas, nesta distância focal.

Flexibilidade de uso

Canon EF 50mm f 1.4 USM.

Quando saio para trabalhar (ou me divertir) com a Canon EF 24-105mm (leia o review dela aqui), as distâncias focais mais usadas costumam oscilar entre os 35mm e os 85mm.

Para o meu estilo, a distância focal de 50mm ou o enquadramento de 46° é o “ponto doce”. Por isso, eu me sinto muito à vontade para sair apenas com a “cinquentinha”.

Com uma 50mm, se eu precisar de um enquadramento mais amplo, como o de uma 35mm (63º), basta dar um ou dois passos pra trás.

Se eu quiser um enquadramento mais fechado, como o da 85mm (28°), basta dar um ou dois passos à frente.

Nenhuma das duas é voltada para fazer macro, mas… há algumas características que, definitivamente, pesam a favor da 50mm:

  • menor distância de focagem: 45cm, na 50mm contra 85cm na 85mm.
  • maior taxa de magnificação: 0,15 x, na 50mm contra 0,13 x na 85mm.

Na prática, a distância focal mais longa, somada à menor distância de focagem, podem dificultar muito trabalhar com a 85mm em ambientes fechados, com pouco espaço de movimentação.

Desfoque de fundo

Canon EF 85mm f 1.8 USM.

Muitas pessoas se enganam com o fato de que a abertura máxima de f 1.4, da 50mm bate o desfoque da 85mm aos f 1.8.

O problema deste raciocínio, é que ele ignora que a abertura do diafragma é apenas 1 dos vários fatores para obter um desfoque de fundo mais pronunciado. E nem é o fator mais importante.

A distância focal, tem maior impacto na produção de um desfoque intenso — tanto frontal como de fundo.

Some a isso a distância entre a lente e o assunto e deste para o fundo, como outro coeficiente significativo na obtenção do efeito.

Se, para você, o bokeh é realmente importante, estes elementos estão presentes, com maior ênfase, na 85 f 1.8.

Nitidez na abertura máxima

Eu não sou um pixel peeper, ou seja, alguém que passa horas olhando imagem em zoom, para detectar as menores imperfeições.

Mesmo assim, é perceptível que a 85mm tem uma nitidez superior à 50mm, já aos f 1.8.

Ainda assim, a 50mm f 1.4 USM tem nitidez suficiente para permitir recortar a imagem, para obter o enquadramento da 85mm, sem perda significativa de qualidade.

Construção da objetiva e ergonomia

Como comentei anteriormente, a minha cópia da 50mm tem um anel de foco um pouco áspero. Já o giro do anel de foco da 85mm é bem suave.

Por ser uma lente um pouco maior, a 85mm também se encaixa melhor nas mãos e dá mais firmeza para segurar o equipamento.

Os dois equipamentos também possuem uma janela de distância focal, na lateral de seus corpos, que permite usar o foco por zona, muito útil na fotografia de rua — aonde a velocidade do disparo é um elemento fundamental.

Ambas têm um sistema de autofoco muito rápido e preciso.

Projeto e desempenho óptico

Trata-se de 2 projetos, tradicionais na linha de qualquer marca. Há mais de 100 anos, se constrói lentes nestas distâncias focais e, praticamente, todos os problemas que elas poderiam ter, já foram eliminados. Sob o ponto de vista da qualidade óptica, é impossível comprar errado qualquer uma das duas.

É possível rastrear lentes 85mm, da Canon, com abertura máxima de f 1.8, desde 1961. É uma evolução do projeto Canon Serenar 85mm f 2 L, de 1948.

Canon EF 85mm f 1.8 (1961). Foto Lens-db.

As 50mm, contam com mais de 45 modelos lançados pela companhia, desde a década de 40. Esta distância focal é algo que tanto a Canon quanto qualquer outra empresa sabe fazer muito bem feito, há mais de 80 anos.

O projeto da 50mm f1.4

Todo o sistema óptico se movimenta em conjunto durante a focagem. Este é o método mais simples, usado geralmente em lentes de distância focal fixa normais e grande angulares.

Diagrama do sistema óptico, em duplo-gauss, da objetiva Canon EF 50mm f 1.4.

Quando falamos em um projeto de lente de 50mm em duplo-gauss, nos referimos a uma fórmula para produção de objetivas inventada em 1817.

A fórmula vem se aperfeiçoando, nestes mais de 2 séculos, e já se conhece todos os problemas e soluções deste paradigma de manufatura de lentes. Por conta disso, não há como errar na construção ou na compra de uma 50mm, atualmente.

O projeto da 85mm f 1.8

O sistema de focalização, nesta objetiva, funciona movimentando apenas os elementos traseiros do equipamento, posicionados atrás do diafragma.

Por ter um sistema de autofoco ring-type, ela consegue ser mais silenciosa que a 50mm.

Canon EF 85mm f 1.8 USM em diagrama.

O projeto da Canon EF 85mm f 1.8 USM tem um sistema de autofoco ligeiramente mais rápido do que o da 50mm f 1.4 USM.

Pra quem é a 50mm

Como disse, lá no começo, esta distância focal, para uma objetiva, é muito flexível.

Com esta lente, você pode trabalhar livremente dentro de um quarto ou uma sala.

Tirando aqueles tipos mais extremos de fotografia (como esportes, vida selvagem, paisagens panorâmicas, macro etc) as 50mm servem para tudo.

Esta objetiva garante voltar para casa, com suas fotos, mesmo em condições de muito baixa iluminação.

Em poucas palavras, é uma lente de aplicação genérica e muito ágil.

Se você já tem uma 24-105mm f 4L IS USM ou uma 24-70mm f 2.8, uma “cinquentinha” pode ajudar muito, como coringa ou para obter um bokeh mais acentuado ou fazer registros em locais mau iluminados etc.

Pra quem é a 85mm

A Canon EF 85mm f 1.8 USM é uma lente surpreendente (de modo positivo) e, ao mesmo tempo, bastante acessível.

Em um sistema full frame, esta distância focal já não é mais tão flexível quanto a 50mm. Em um sistema APS-C, as limitações são certamente maiores.

Ela oferece ótimo desempenho em eventos, retratos, ensaios e na fotografia de rua.

Para câmeras APS-C, acho o seu ângulo muito fechado — 18°, ou seja, o equivalente a 136mm. Ainda assim, muito adequada para retratos head and shoulders ensaios e eventos ao ar livre.

De forma resumida, é uma lente para retratos, que também pode ser usada para outros tipos de fotografia.

Se você já tem o seu kit completo, acredito que a 85mm pode ser uma aquisição interessante, se estiver sobrando algum dinheiro.

Este site recebe uma pequena comissão por compras qualificadas, feitas através destes links.

Canon EF 50mm f 1.4 USM: https://amzn.to/3hqxIwA

Canon EF 85mm f 1.8 USM: https://amzn.to/3pjZwax

Conclusão

Profissionalmente, gosto de usar estas lentes, como complementares. Ou seja, se vou sair com a Canon EF 24-105mm IS L II USM, posso levar um delas para obter um resultado específico.

Por exemplo, se for a um evento diurno e que, acidentalmente, se estenda para a noite, um destas duas prime pode ajudar a finalizar o trabalho em condições de baixa luminosidade.

Se você está em dúvidas entre as duas, recomendo sempre adquirir primeiro a 50mm. Seu enquadramento ou ângulo de visão, é necessário para qualquer fotógrafo e ela faz tudo o que a 85mm (e a 35mm) faz.

Para quem tem uma “cinquentinha” e uma 100mm macro, a 85mm não faz falta alguma. Mas ela pode, seguramente, ser aquele “mimo” de final de ano, que você pode se dar, se o seu orçamento permitir.

Elias Praciano

— fã de séries, como "Love, Death & Robots", "Rick and Morty" e "Russian Doll". Gosta de criar imagens, direto da câmera, com o mínimo de pós-produção. Há vários anos o seu livro favorito é Neuromancer, de William Gibson.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Post comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: