O que são lentes prime?

Lentes prime, são objetivas com distância focal fixa, ou seja, sem a capacidade de fazer zoom. Portanto, se você quiser aproximar mais o assunto, precisa se mover na direção dele. Se quiser enquadrar mais elementos na imagem, terá que dar alguns passos para trás.

Um exemplo, é a lente do seu celular, que tem distância focal fixa.

Com as lentes prime, você dá zoom com os seus pés ou recorta a imagem, para obter um “zoom digital”.

Neste post, vamos abordar as vantagens e desvantagens desta categoria de lentes, como a 50mm, 85mm, etc.

A Canon EF 100mm f 2.8 Macro USM, é uma objetiva prime.

Desvantagens das lentes prime

Não ter a possibilidade de “dar um zoom” é uma restrição óbvia. Se estiver em um evento no qual haja muito pouco espaço para se mover (para frente ou para trás) você terá menos flexibilidade para enquadrar o assunto, dentro da composição desejada.

Você pode resolver esta questão acrescentando outras objetivas, com distâncias focais fixas diferentes ao seu kit de trabalho. Por exemplo, pode sair com 3 lentes prime: 24mm, 50mm e 85mm — estas distâncias focais são mais do que suficientes para fotografar a grande maioria dos eventos, sejam externos ou internos (em local coberto).

O problema é que você pode perder uma cena ou um acontecimento enquanto estiver trocando a lente da câmera. Sem falar que é “mais coisa para carregar”.

Além disso, um trio de objetivas prime pode acabar custando bem mais caro do que uma única zoom, como a 24-70mm f2.8, por exemplo.

As lentes prime têm melhor qualidade de imagem

Uma lente com distância focal fixa, tem menos elementos e é mais fácil de fabricar, certo? Logo, a fabricante tem condições de “caprichar” mais!

Existe uma generalização de que as prime são mais nítidas do que as zoom. Embora faça sentido, nem sempre é verdade.

Atualmente, isso depende de “qual modelo de lente você está falando”. A objetiva Canon RF 28-70mm f 2.0L USM é um monstro de zoom, com uma qualidade assombrosa — com capacidade de superar várias objetivas prime em qualidade.

Por isso, é necessário analisar cada caso separadamente, em vez de aceitar esta generalização comum.

Canon EF 85mm f 1.8 USM. Leia mais sobre ela aqui.

As lentes prime oferecem uma profundidade de campo mais rasa

… e por menos dinheiro!

A gente ama o bokeh! E também adora gastar menos dinheiro.

É fato que as prime costumam ter maior capacidade de abertura do diafragma — como f 1.8, f 1.4 etc.

Também é fato que é possível comprar uma “cinquentinha” por preço bem acessível.

Embora a abertura do diafragma seja importante para obter um bom desfoque de fundo, ele é apenas um dos fatores em jogo para conseguir um bokeh bonito.

Portanto, embora seja mais fácil conseguir um bokeh bonito com certas prime, não há necessidade de gastar dinheiro apenas por este motivo. Você consegue obter um belo desfoque de fundo com praticamente qualquer lente, usando um pouco de técnica.

As prime são melhores para a fotografia noturna

Se você não pode usar o flash, certamente, uma 85mm f 1.8 ou uma 50mm f 1.4 vai ajudar imensamente a obter seus registros em condições difíceis de iluminação.

Embora nunca tenha ido a um trabalho ou evento sem o meu flash, reconheço que, usar uma prime, ajuda imensamente na fotografia de rua noturna, sem qualquer outra luz auxiliar.

Mesmo as lentes prime de entrada, ou seja, de preços mais acessíveis, já conseguem obter grandes aberturas do diafragma. Na foto, da esquerda para a direita: Canon EF 100mm f 2.8 Macro USM, Canon EF 85mm f 1.8 USM e Canon EF 50mm f 1.4 USM.

São mais leves

Em relação a uma 24-70mm f 2.8, usualmente uma lente de distância focal única, é mais leve.

Mas, como eu disse lá em cima, se tiver que carregar 3, esta vantagem já era!

Dentro de um estúdio pode ser mais fácil fazer a troca de lentes e deixar as que você não estiver usando, descansando sobre uma estante. Já, em um evento, você provavelmente vai ter que carregá-las a tiracolo.

Mantém a consistência no trabalho

Realizar um projeto autoral (por exemplo) a partir de um campo de visão específico, sem sombra de dúvida, ajuda a manter a consistência no seu ponto de vista.

Se acostumar a usar um única distância focal, pode ajudar a trazer uma consistência sólida à sua estética e ao seu estilo de fotografia.

Ajuda a diminuir o seu ritmo

As lentes zoom são ótimas para nos dar velocidade, agilidade e flexibilidade. Quando você está fotografando a trabalho e precisa voltar pra casa com as fotos, esta é a melhor opção.

As prime nos forçam a diminuir um pouco o ritmo e a pensar mais na composição e na perspectiva.

Uma objetiva, com distância focal fixa, pode ajudar a obter mais prazer da sua fotografia e a relaxar mais enquanto sai para registrar momentos.

Canon EF 50mm f 1.4 USM. Leia o review.

As restrições criativas

Já sabemos que as restrições podem ser usadas para impulsionar a nossa criatividade. E esta a principal razão para eu sair de casa com um única prime, seja para fotografar livremente ou realizar certos trabalhos.

Você já deve ter ouvido a frase “menos é mais”. E este é o ponto de se usar lentes prime.

Muitas vezes tentamos resolver a exiguidade criativa colocando mais tecnologia no problema. Porém, a melhor solução pode se manifestar depois de eliminar o excesso de opções disponíveis e simplificar.

Limitar o seu escopo, pode ampliar a sua visão. Ao tentar registrar a verdadeira essência de um assunto, ter uma grande quantidade de ferramentas à disposição, pode te sobrecarregar criativamente.

Conclusão

Estar à frente de múltiplas opções de caminhos pode ser paralisante. E fotografar com objetivas prime pode ajudar a remover algumas variáveis do problema e clarear a sua visão do assunto.

Diante de uma cena, com uma objetiva zoom 24-105mm nas mãos, você pode fazer a sua foto de n possíveis distâncias focais. Mas precisará decidir se usa 24mm, 28mm, 50mm, 85mm, 105mm… ou qualquer outro valor neste meio.

Com apenas uma prime, você terá uma decisão a menos a tomar, antes do clique. Por este prisma, as objetivas prime removem obstáculos entre você a sua foto.

No fim do dia, tudo se resume ao seu estilo e à sua maneira de fotografar. Para algumas pessoas, as prime são a melhor ferramenta. Para outras, são muito restritivas a ponto de impedir a sua criatividade.

A minha abordagem para o assunto é “intermediária”: para trabalhar, eu levo uma zoom e uma prime. Se, eventualmente, surgir uma situação que possa ser evidenciada ou realçada criativamente com a prime, eu a coloco na câmera.

Já, para trabalhos criativos e para diversão, prefiro o “vidro” com distância focal fixa. Quanto menos tecnologia e decisões entre mim e o assunto, melhor.

Elias Praciano

— fã de séries, como "Love, Death & Robots", "Rick and Morty" e "Russian Doll". Gosta de criar imagens, direto da câmera, com o mínimo de pós-produção. Há vários anos o seu livro favorito é Neuromancer, de William Gibson.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Post comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: