5 razões para ter uma lente 85mm

Como aspirante a fotógrafo minimalista, estou sempre procurando extrair o máximo do mínimo. Isto significa sair com apenas uma lente e fazer o mundo, ao meu redor, caber no quadro que ela desenha.

Quando saio para fazer algum trabalho (remunerado), já é comum levar 2 lentes. Ultimamente, a 85mm é uma delas.

Objetiva Canon EF 85mm f 1.8 USM, montada na câmera Canon EOS 6D Mark II.

Veja aqui, as lentes e câmeras que fazem parte do meu kit.

Neste post, quero explicar, em 5 tópicos, por que acredito que uma prime (lente de distância focal fixa) de 85mm deveria (sem ser obrigatório) fazer parte do kit de qualquer fotógrafo.

Enquadramento vs distância focal

O assunto do post, pra ficar bem claro, se refere ao enquadramento ou o campo de visão, obtido por uma lente de distância focal de 85mm em uma câmera full frame.

Portanto, se você tiver uma câmera APS-C (sensor cropped), este mesmo campo de visão é obtido com uma lente 50mm.

E, embora, eu esteja usando uma lente da Canon, o post é totalmente independente de marcas ou modelos.

A relação custo/benefício

Esqueça as objetivas premium. Canon, Nikon, Sony e várias outras marcas, têm opções mais acessíveis, com aberturas máximas de diafragma entre f2.0 e f1.8 — com preços abaixo de 600 dólares.

A Canon EF 85mm f1.8, é uma lente prime básica, que entrega uma excelente velocidade de autofoco, boa nitidez de ponta a ponta, por um preço acessível.

Outra qualidade desta distância focal é a facilidade que você terá para produzir um bokeh — aquele desfoque suave e bonito. Isso ela faz melhor que as 50mm.

Lente Canon EF 85mm f 1.8 USM montada em uma câmera full frame.

É boa para viajar

Ainda falando das 85mm básicas, elas são compactas e leves o suficiente para acomodar na bagagem de mão ou levar diretamente acoplada à máquina.

Esta distância focal é a ideal para capturar, a uma certa distância detalhes dos monumentos e da vida nas cidades.

Para mim, o celular resolve no grande angular, quando quero dar uma ideia da localização e do contexto. Já a 85mm, é o cavalo de batalha, que captura todo o restante — principalmente em condições de luminosidade deficiente, como dentro de barcos, cavernas, museus etc.

Estátua de Albert Einstein, na Margem Esquerda do Rio Acaraú. Cidade de Sobral, Ceará, Brasil.
É uma ótima opção para fotografar monumentos, com um bom isolamento. Em f11.0 a estátua está perfeitamente nítida, ao centro. Ainda é possível identificar a ponte, ao fundo (que ajuda a dar o contexto) e as pessoas não são identificáveis, mas ajudam a dar as dimensões dentro da foto.

É boa para fotografia de rua

Eu tenho usado muito a minha 85mm para a fotografia de rua. Acho que é uma ótima forma de registrar momentos, às vezes íntimos, sem precisar chegar muito perto.

Prefiro as fotos espontâneas, em que as pessoas estão fazendo suas coisas, sem me perceber, sem me dar qualquer importância. Esta distância focal ajuda muito a obter momentos cândidos e descontraídos.

O contraponto é que, sendo uma teleobjetiva, ela me mantém distante da cena registrada. Para muitos, isso arruína a experiência da fotografia de rua.

É boa para paisagens e flores

Antes de comprar a minha 85mm, já havia lido as especificações e imaginei que pudesse ficar um pouco decepcionado com a distância de focagem mínima de 85cm. “É quase um metro!”, eu pensei.

Mas, no dia a dia, não costumo sentir este fator como algo limitante. Para uma teleobjetiva, é uma distância bastante razoável.

Como eu disse, sobre a fotografia de viagens, acima, é ótima para registrar particularidades ou especificidades dos locais.

É boa para fotografia de esportes

Em ambientes internos, como ginásios de pequeno porte, uma 85mm, com abertura f1.8 tem velocidade de autofoco suficiente para registrar as cenas de ação, seja basquete, handebol, futebol de salão etc.

A grande abertura do diafragma, permite capturar as cenas, mesmo em ginásios mal iluminados. Se você estiver bem perto da ação, o ângulo de visão mais fechado, permite obter detalhes da(o) jogador(a) com a bola, do seu rosto etc.

É boa para retratos

Enfim, o óbvio… Como todo mundo diz, uma distância focal que consegue isolar, com perfeição, o sujeito (modelo) do restante, permitindo a criação de composições únicas.

Fazer retratos em que o assunto permanece perfeitamente nítido, envolto por um background totalmente desfocado, é muito fácil com uma 85mm.

Conclusão

Como eu disse, nas minhas primeiras impressões sobre a 85mm, não é uma lente “obrigatória” no kit de ninguém — principalmente, se você já tem uma boa 50mm f1.4.

Mas o preço dela, no mercado nacional, costuma ser bem acessível e ela pode ser uma boa aquisição, para completar o seu kit de ferramentas. E o pior erro, definitivamente, é deixá-la em casa.

Leia outros posts sobre a 85mm.

Links afiliados

Os links desta seção são afiliados e geram uma pequena comissão para ajudar a manter este site nas compras qualificadas.

Aonde comprar a Canon EF 85mm f1.8 USM: https://amzn.to/3n9gCXC.

Aonde comprar a Yongnuo YN 85mm f1.8: https://amzn.to/3f8R0We.

Aonde comprar a Meike 85mm f1.8: https://amzn.to/3tcT4Vw.

Saiba como se inscrever na newsletter do site.

Elias Praciano

— fã de séries, como "Love, Death & Robots", "Rick and Morty" e "Russian Doll". Gosta de criar imagens, direto da câmera, com o mínimo de pós-produção. Há vários anos o seu livro favorito é Neuromancer, de William Gibson.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Post comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: