Análise preliminar da Canon EF 85mm f/1.8 USM

publicado

Estas são as minhas primeiras impressões sobre a lente Canon EF 85mm f/1.8 USM, depois da primeira semana de uso.

85mm é uma distância focal muito popular para retratos. Este tipo de objetiva, situa-se entre as normais e as telefoto médias. Me pareceu muito adequada também para fazer uma fotografia de rua discreta (principalmente à noite).

Enfermeira prepara a vacina contra a COVID-19. Note como toda a cena esvanece à frente e atrás dos olhos da profissional. 1/320, f/1.8 e ISO 640.

É uma lente para retratos

Claro que você pode usar a sua lente para o que quiser. Mas creio que o campo de visão (28°) desta objetiva, em full frame, é perfeito para fotos da cintura pra cima.

Acho o ângulo de visão muito fechado para paisagens e a distância mínima de foco (85cm) limitante para a fotografia de flores, por exemplo. Macro?! Nem pensar.

Já nas câmeras com sensor APS-C, o ângulo de visão fecha a aproximadamente 18° — que seria equivalente ao enquadramento que você obteria a 136mm em full frame. Ou seja, continua sendo bem adequada para retratos head and shoulders (cabeça e ombros).

Bella fazendo sua maquiagem matinal, no parque.

O que eu gosto na lente

Como já disse, é uma análise preliminar e é possível que eu mude minhas opiniões sobre essa objetiva daqui a um ano, quando fizer uma análise mais aprofundada.

A nitidez deste “vidro” é admirável. Tenho a impressão de que ela bate as suas “irmãs” — a 50mm f/1.4 e a 100mm f/2.8 — tanto na nitidez quanto na velocidade de focalização.

O bokeh não me impressionou, mas é, sem dúvida, muito bonito.

Ela permite usar a abertura máxima, ter um desfoque de fundo (e de frente!) bem intenso, sem abrir mão da nitidez.

O que não gostei

Como já disse, o enquadramento de 28° ou 18° (a depender do tamanho do seu sensor), é um fator limitante.

Por hora, não vejo outro uso que não seja fazer retratos. Pode ser uma péssima compra, portanto, se este não for o seu ganha-pão.

A menor distância de focagem de 85cm é outro fator limitante, já mencionado. Retratar o assunto, com muita proximidade, não vai ser possível.

E, veja bem, é uma lente difícil para fazer retratos dentro de casa.

Conclusão

Estou vindo de uma deliciosa jornada de 6 meses de uso quase exclusivo da 50mm, para ensaios, fotografias de rua, paisagens etc.

Ainda em tempos pandêmicos, a 85mm me permitiu dar alguns passos para trás, em relação ao assunto, e manter o enquadramento da “cinquentinha”.

Não é uma lente necessária no kit, se você já tem (como é o meu caso) a 50mm e a 100mm. Para quem ainda estiver montando o seu kit de ferramentas, sugiro deixar esta compra por último.

É um presente que você pode se dar, ao final do ano, depois de receber uma boa grana de algum trabalho extra.

Leia mais sobre a distância focal dos 85mm.

Galeria de fotos

Na galeria de fotos, imagens tiradas a f/1.8, a abertura máxima do diafragma da lente.

Saiba como assinar a newsletter do site para receber as atualizações futuras.

Por Elias Praciano

— fã de séries, como "Love, Death & Robots", "Rick and Morty" e "Ray Donovan". Gosta de criar imagens, direto da câmera, com o mínimo de pós-produção. Há vários anos o seu livro favorito é Neuromancer, de William Gibson.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.