Quais são as opções para quem gostaria de sair da lente do kit para fotografar pássaros?

publicado

Vamos considerar, para este artigo, como lentes do kit, qualquer uma das versões das Canon EF-S 55-250mm IS e Canon EF 75-300mm f/4.0-5.6.

Eu falei sobre estas duas objetivas, neste post sobre equipamento para iniciantes em fotografia de pássaros.

Desta vez, vou falar sobre o que tem para quem deseja subir o nível, fazer um upgrade — porém, sem ainda gastar uma fortuna.

As lentes citadas são para DSLRs Canon. A maioria já teve sua produção interrompida em 2021 — mas ainda podem ser encontradas, em perfeito estado, no mercado de lentes usadas.

A distância focal adequada para fotografar pássaros

Na minha pouca experiência, a brincadeira começa aos 300mm — início das telefoto.

Depois disso, o céu (ou a sua conta bancária… ) é o limite! Quanto mais alcance, melhor!

Enquanto eu brincava com a lente do kit e aprendia mais sobre as técnicas de fotografia de vida selvagem e bastante sobre biologia e comportamento dos pássaros e dos outros animais ao redor, eu guardei dinheiro para, eventualmente subir o nível do meu equipamento. É o que sugiro a todo mundo.

Aproveite a lente do kit para aprender o máximo, sobre tudo. O tempo investido inicialmente vai também ajudar a entender se você realmente gosta deste tipo de fotografia e se vale a pena investir mais dinheiro em equipamento óptico.

As opções para iniciantes, até 300mm

Canon EF 70-300mm f/4.0-5.6 IS USM II, com um motor de autofoco nano-USM. Possivelmente o autofoco mais que você já viu..

Nesta distância focal, é aonde você vai encontrar maior variedade de opções, entre zooms e primes (objetivas de distância focal fixa).

Entre as objetivas zoom, para iniciantes sérios ou diletantes, eu sugiro as seguintes:

  • Canon EF 70-300mm f/4.0-5.6 IS USM II — a versão I também é interessante, se você a encontrar por um bom preço, usada. Esta é a opção recomendada, por ter a melhor relação custo/benefício — levando-se em conta desempenho óptico, velocidade de autofoco e preço.
  • Canon EF 70-300mm f/4.0-5.6 IS L USM– se puder pagar mais, tem o melhor desempenho dentre todas, além das vantagens das lentes da série L da Canon.
Canon EF 70-300mm f/4.0-5.6 IS l USM
  • Canon EF 28-300mm F/3.5-5.6 IS L USM — pode ser a melhor alternativa para quem quer extra flexibilidade, para fazer trilhas, por exemplo. De grande angular a super-telefoto, permite enquadramentos amplos — para a paisagem, os amigos etc. Mas, vai impor um pequeno custo no desempenho geral do conjunto.
Canon EF 28-300mm f/3.5-5.6 IS L USM. Grande-angular e teleobjetiva em um só equipamento.

As lentes prime ou fixas, não têm a flexibilidade das zoom, mas costumam ter um desempenho óptico e de foco superior. Se vocẽ se sente confortável em abrir mão da flexibilidade, considere as seguintes:

  • Canon EF 300mm f/4 IS L USM — A lente tem um desempenho óptico primoroso e permite fazer suas fotos com ISO mais baixo e velocidades de obturador mais altas.
Canon EF 300mm f/4 IS L USM.
  • Canon EF 400mm f/5.6 L USM — Esta objetiva oferece 25% a mais de alcance, em relação a todas as anteriores, por um preço muito bom. O sacrifício: é a única sem estabilização óptica e, portanto, considere uma curva de aprendizado para fotografar sem este recurso, ou invista em um tripé/monopé para acompanhar a lente.
Canon EF 400mm f/5.6 L USM

As outras opções

Depois da “faixa” dos 300mm, as teleobjetivas dão “um salto” nos preços.

O preço da Canon EF 100-400mm f/4.0-5.6 L IS USM passa dos 2000 dólares.

A Sigma e a Tamron passam a ter produtos atrativos, nesta faixa: Sigma 100-400mm f/5-6.3 DG OS HSM ou a Sigma 150-600mm f/5-6.3 DG OS HSM, pra citar 2 exemplos.

Conclusão

Se as suas fotos de animais selvagens ou pássaros ainda não estão boas o suficiente pra você, recomendo refletir um pouco, antes de abrir a carteira.

Neste tipo de fotografia, o caminho para a excelência é longo e há muitas habilidades para aperfeiçoar e um vasto conhecimento a ser adquirido.

Experiência e conhecimento ajudam muito mais do que uma “super-tele”. Ao mesmo tempo que uma lente “hiper-mega-blaster” não vai ter muita serventia, sem a experiência e o conhecimento.

Eu curto muito fazer fotos de pássaros, mas também gosto de todas as outras coisas que envolvem a atividade: o papo (sobre biologia, ciências etc), a companhia das pessoas, o contato com a natureza, a felicidade da minha cachorrinha, o cheiro do mato etc. Já saí várias vezes para “passarinhar”, sem qualquer equipamento fotográfico, o que não me impediu de vivenciar a experiência.

Veja bem, não há nada de errado em comprar a super telefoto dos seus sonhos. Só chamo a atenção para não se concentrar apenas nisso e acabar perdendo toda a riqueza da experiência.

Portanto, guarde dinheiro com calma e aproveite as oportunidade de fazer upgrade do equipamento, quando aparecerem.

Por Elias Praciano

— fã de séries, como "Love, Death & Robots", "Rick and Morty" e "Ray Donovan". Gosta de criar imagens, direto da câmera, com o mínimo de pós-produção. Há vários anos o seu livro favorito é Neuromancer, de William Gibson.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.