Review da Lente EF 75-300mm f/4-5.6 III

publicado

Lançada em Março de 1999, a objetiva Canon EF 75-300mm f/4-5.6 III é, possivelmente, a mais barata da marca. E provável, ainda, que seja a teleobjetiva mais barata que você vai encontrar no mercado.

Por aproximadamente 150 dólares (nova), é frequentemente citada como uma grande barganha. Mas há também detratores, para apontar os defeitos do equipamento.

Visão lateral da objetiva Canon EF 75-300mm f/4-5.6 III

Como você verá, no decorrer deste texto, não falta defeitos, qualidades e algumas características exclusivas. Ao final, tem a minha galeria de fotos tiradas com esta objetiva.

Vamos começar pela análise dos detalhes técnicos.

Inscreva-se na minha newsletter, para ficar sabendo de novos reviews e artigos sobre fotografia:

Especificações técnicas da EF 75-300mm f/4-5.6 III

Motor de autofocoDC
Distância mínima de focalização1,5m
Ângulos de visão32º — 11º
Construção13 elementos em 9 grupos
Revestimento Super Spectra
Lâminas do diafragma7
Diâmetro do elemento frontal58mm
Peso480g
Características técnicas da Canon EF 75-300 f/4.0-5.6 III
Canon EF 75-300mm f/4-5.6 III.

Fique atento, pois a Canon já lançou, desde 1991, 7 versões de teleobjetivas para cobrir as distâncias focais de 75 a 300mm:

  • EF75-300mm f/4.0-5.6 (1991)
  • EF75-300mm f/4.0-5.6 USM (1992)
  • EF75-300mm f/4.0-5.6 II USM (1995)
  • EF75-300mm f/4.0-5.6 II (1995)
  • EF75-300mm f/4.0-5.6 IS USM (1995)
  • EF75-300mm f/4.0-5.6 III (1999) — é desta, que estamos falando aqui 😉
  • EF75-300mm f/4-5.6 III USM (1999)
Construção da lente: 13 elementos em 9 grupos.

Ela tem a mesma construção da EF 75-300mm f/4-5.6 III USM (só muda a motorização de autofoco) e alguns itens do design que indicam motor USM (Ultrasonic).

Sistema de foco

A objetiva deste review não usa sistemas de autofoco USM ou STM, como a maioria das lentes Canon atuais. Para manter o preço baixo, é usado um motor DC, convencional, de avanço direto “que dispõe de focagem automática mas não tem os mesmos benefícios em termos de alta velocidade, suavidade e silêncio” dos outros motores.

Em outras palavras, o sistema de foco é barulhento e lento.

Tem uma vantagem, contudo: a lente é parfocal — ou seja, é projetada para manter o foco, mesmo quando mudamos a distância focal (dando zoom). É um recurso característico das lentes de cinema — embora ela não pertença a esta categoria.

A parfocalidade, não é perfeita, mas ajuda bastante a agilizar o autofoco.

Pranchas de surf para alugar, apoiadas na parede de um bar, na praia.

Construção e desempenho óptico

A construção é robusta e tem a melhor ergonomia entre as teleobjetivas de entrada.

Com um diâmetro frontal de 58mm, filtros, para-sóis e outros acessórios são baratos pra adquirir e fáceis de encontrar.

O desempenho óptico desta lente é sofrível, contudo. Abaixo, vou enumerar alguns problemas que encontrei:

  • As aberrações ópticas só desaparecem a partir de f/8 — em campo aberto, durante o dia, isso não é problema. Fora destas condições, contudo, você vai depender do sistema de correção de aberrações ópticas da câmera e, eventualmente, do seu software de edição, no computador.
  • A partir de 200mm, a nitidez da lente vai se degradando acentuadamente, obrigando a diminuir a abertura para f/11.

Alguns fotógrafos alertam que a perda de nitidez da lente, comumente é causada pelos tremores da mão, aos 300mm. Neste caso, é possível resolver o problema com velocidades de obturador mais altas.

Recomendo usar velocidade de obturador (shutter speed) pelo menos o dobro da distância focal — ou seja, aos 300mm, use pelo menos 1/600s.

Para quem é esta lente

É uma teleobjetiva para iniciantes em fotografia de vida selvagem e pássaros.

Ela tem bom desempenho aos 75mm, em f/4, o que a torna bastante satisfatória para retratos — com um bokeh bem bonito, se usar uma boa técnica e se aproveitar da compressão da distância focal.

Se a sua câmera é full frame ou você pretende migrar futuramente do APS-C, esta é a única teleobjetiva básica que você tem para comprar. A 70-300mm custa de 4 a 5 vezes mais caro.

Confira outros posts, relacionados a esta objetiva.

A lente Canon EF 75-300mm f/4.0-5.6 III é um projeto que se adequa bem para a fotografia de retratos.

Se você está vindo de uma das versões da Canon EF-S 55-250mm f/4.0-5.6, pode se decepcionar com esta lente, apesar de ter 20% a mais de alcance — a estabilização óptica vai fazer grande falta.

Conclusão

Já vi algumas análises se referirem a ela como “a mais odiada da Canon”, mas isso precisa ser colocado sob o devido contexto.

A primeira versão deste projeto (1991), acompanha a evolução do sistema EOS/EF (1987) e foi projetada para câmeras analógicas (de filme) e para as primeiras DSLR (ainda com sensores de menos de 4 megapixels).

Até 1999, data da última atualização do projeto, poucas DSLR chegavam a 8 megapixels de resolução.

Infelizmente, a partir de 12 megapixels, os defeitos vão começar a aparecer — o que revela a sua inadequação para as maiores resoluções atuais.

Para postar fotos no Instagram, a qualidade dela é mais do que suficiente.

Se você pretende usar esta lente em uma câmera com sensor de 18 MP, tá tudo ok. Mas, acima desta resolução, você vai ter dificuldades cada vez maiores.

É um projeto de boa qualidade, mas está defasado. Se você entender isso e fizer sua compra com consciência, não irá se arrepender (eu não me arrependi).

Contudo, para quem prefere investir em um projeto mais moderno, pense na teleobjetiva Canon EF-S 55-250mm (link, embaixo).

Links afiliados

Pesquise aqui preços da Canon EF 75-300mm: https://amzn.to/3x7quo8.

Pesquise aqui preços da Canon EF-S 55-250mm: https://amzn.to/3v7yhR1.

Galeria de imagens

Para não prejudicar o tráfego de dados, no site, eu preciso manter as imagens em baixa resolução, aqui.

Se você quiser, pode ver em maior resolução, no meu perfil do Instagram e em alta resolução, no meu perfil do Flickr.

Referências

Lista de lentes parfocais da Canon: https://www.dpreview.com/forums/post/16833661.

Relação de teleobjetivas 75-300mm lançadas pela Canon, no Canon Museum: https://global.canon/en/c-museum/product_search_result.html?t=lens&q=75-300mm&sort=old.

Motores de autofoco Canon: https://www.canon.pt/lenses/tech-guide/focusing/.

Lentes parfocais: https://en.wikipedia.org/wiki/Parfocal_lens.

Por Elias Praciano

— fã de séries, como "Love, Death & Robots", "Rick and Morty" e "Ray Donovan". Gosta de criar imagens, direto da câmera, com o mínimo de pós-produção. Há vários anos o seu livro favorito é Neuromancer, de William Gibson.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.