A prática é fundamental para melhorar a sua fotografia.

publicado

A resposta curta para quem deseja melhorar suas fotos com o celular é: “Tire ele do bolso mais vezes e comece a fotografar mais”.

A sua fotografia, melhora (e muito) com a prática. E o inverso também é verdadeiro: quando paramos de praticar, perdemos o traquejo, enferrujamos etc.

Para ajudar na prática, há algumas perguntas que você pode se fazer e que ajudarão a entender melhor o que deseja e o(s) caminho(s) a ser(em) seguido(s).

O que você gosta de fotografar?

A fotografia, tal como a pintura, a música e qualquer outra atividade artística, se subdivide em inúmeras tendências e temas.

Por exemplo, se você adora rock, dificilmente vai achar prazeroso praticar violão ao som de samba ou música clássica. Você precisa se conectar à música, para conseguir se desenvolver.

Algumas pessoas conseguem listar mais de 100 tipos de fotografia, mas a gente pode simplificar tudo em 4 categorias:

  • Fotografia de paisagens e natureza
  • Fotografia de pessoas
  • Fotografia de rua
  • Fotografia de objetos

E estas categorias ainda podem se misturar entre si e criar inúmeras outras subcategorias. Por exemplo, a fotografia de rua pode envolver imagens de pessoas, objetos, prédios (fotografia de arquitetura), paisagens etc.

Se você absolutamente adora fotografar flores, pode ser que não se sinta confortável para sacar o celular durante uma reunião de família ou de amigos.

A dica, aqui, é descubra o que você gosta de fotografar e se concentre nisso. Além de ser mais produtivo, com certeza também será mais divertido.

Vá atrás do que gosta

O que você precisa fazer é criar tempo e oportunidades para ir a lugares e criar as situações que você gosta de fotografar.

Se você curte paisagens, procure planejar pequenas viagens para lugares próximos, que tenham vistas que você gostaria de registrar.

Se curte fazer imagens de pessoas, talvez a fotografia de rua seja pra você. Experimente!

Se você ainda não sabe, exatamente, do que gosta, pode ser interessante ler sobre os tipos de fotografia e experimentar durante um tempo, até descobrir com que tipo de assunto você consegue se conectar.

Estude um pouco de fotografia todo dia

Estudar um pouco sobre o tipo de fotografia que te interessa, ler alguns textos na Internet, acompanhar um canal sobre o assunto no Youtube, no Vimeo etc pode fazer a diferença na sua caminhada para se tornar um(a) fotógrafo(a) melhor.

Estudar, estudar e estudar é sempre o melhor investimento do seu tempo e (eventualmente) do seu dinheiro.

O que precisa comprar?

Nada. Não compre nada.

Cursos, são a única exceção a esta regra. Educação é investimento.

Você não precisa de uma câmera nova ou de um celular novo, para fazer melhores fotos. Se o seu celular tem menos de 10 anos de existência, ele provavelmente já é bom o bastante. Você não precisa de mais megapixels, só precisa aprender a usar o que tem nas mãos.

O equipamento que você tem, já é muitas vezes melhor do que qualquer máquina fotográfica existente há 50 anos atrás. E você conhece muitas imagens incríveis e famosas tiradas por fotógrafos antigos e que ainda nos deixam admirados.

Portanto, a última coisa que você precisa, para melhorar a sua fotografia, é de uma câmera nova.

Vá praticar

Agora que você já sabe o que gosta de fotografar e que não precisa ter vergonha do seu celular antigo, comece a tirá-lo do bolso mais vezes e a registrar o mundo ao seu redor.

A sua fotografia e a videografia melhoram, essencialmente, com 2 coisas: a prática e o estudo.

Pare de acreditar em propagandas de celulares

Novamente, nenhum smartphone vai ajudar você a tirar fotos melhores.

Eu sei que as propagandas, das maiores fabricantes de celulares, dizem o contrário: “você precisa comprar o nosso celular, que tem 120 câmeras, cada uma com centenas de megapixels blá-blá-blá… e isso vai fazer as suas fotos ficarem incríveis!”

Se você quer comprar um celular novo, tá tudo bem.

O meu ponto é só esse: não acredite na conversa fiada de fabricantes de celulares.

Eu até acredito que muitas das imagens exibidas em comerciais de smartphones são realmente obtidas pelo aparelho que estão tentando te vender, mas — preste atenção — são obtidas por fotógrafos(as) profissionais.

E estes profissionais conseguiriam obter as mesmas imagens com qualquer outro celular. A grande diferença, não é a câmera — é a pessoa que está atrás dela, com toda a sua experiência e conhecimento.

Ter experiência e conhecimento, é algo que está ao seu alcance e só custa o seu tempo. Vá atrás disso. (y)

Por Elias Praciano

— fã de séries, como "Love, Death & Robots", "Rick and Morty" e "Ray Donovan". Gosta de criar imagens, direto da câmera, com o mínimo de pós-produção. Há vários anos o seu livro favorito é Neuromancer, de William Gibson.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.