Você tem muita dificuldade para dançar dentro do ritmo? Então você precisa conhecer esta explicação científica.

A dificuldade que algumas pessoas têm de dançar ou acompanhar ativamente passos de dança pode ter causas biológicas e explicações científicas.
Não sou um grande fã de dança, nem de filmes do gênero, mas gosto e sempre sonhei em um dia saber dançar como uma “pessoa normal”.
Pois bem, a explicação que segue, diz que é melhor eu sonhar com outras coisas mais plausíveis.
Pesquisadores da universidade de Montreal e da McGill University compararam duas pessoas suspeitas de terem beat deafness com 32 componentes de um grupo de controle.
Pediu-se aos participantes que batessem os pés no chão, sem acompanhamento musical — mas acompanhando as ordens de um instrutor. Todos foram capazes de fazẽ-lo, o que eliminou uma possível deficiência de coordenação motora.
Já, com a adição de uma música, os participantes suspeitos de possuírem a condição de beat deafness simplesmente não conseguiam acompanhar.
john Travolta and Uma Thurman dancing

Geralmente, um ser humano tem a habilidade de ouvir e acompanhar as batidas e o ritmo das músicas desde a infância.
Aproximadamente 4% da população, contudo tem algum tipo de deficiência para sincronizar seus movimentos com o ritmo de uma música.
Esta condição é chamada de beat deafness ou “surdez rítmica”, em uma tradução livre.

A pessoa que tem “surdez rítmica” — apesar do que diz o nome — pode, sim, ouvir as batidas e o ritmo. Contudo, ela tem dificuldade para acompanhar as batidas com os movimentos do corpo.
Mesmo pessoas que “dançam mal” conseguem acompanhar o ritmo de uma música e coordenar seus movimentos — o que não vai acontecer com aqueles que sofrem de beat deafness.

Resumidamente, é a incapacidade de se mover de acordo com o ritmo de uma música.

john Travolta and Uma Thurman dancing
O time de pesquisadores concluiu que a condição, mesmo rara, constitui um desajuste que afeta como os ritmos biológicos internos reagem a ritmos externos — não necessariamente audíveis.
A surdez rítmica afeta também a capacidade de acompanhar os passos de um colega ou parceiro de caminhada, por exemplo.
Paciência.
Pelo menos agora, você tem explicações científicas — o que não significa que tenha uma desculpa para deixar de se divertir.
Se tem uma coisa que aprendi, é que feio é ficar reparando nos outros.
Bonito, é ser feliz, mesmo dançando fora do ritmo!

Referências

http://www.mcgill.ca/channels/news/so-you-think-you-can-clap-beat-239990.
http://www.sciencealert.com/can-t-dance-there-s-a-scientific-explanation.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *